Sábado, 12 de Abril de 2008

Sexo e dinheiro ligados no cérebro

Sexo e risco no cérebroHá mais um elemento que explica a razão porque os investidores arriscam: sexo. Um grupo de jovens ficou mais predisposto a arriscar numa decisão financeira quando viu imagens eróticas do que quando olhou para imagens assustadoras, como fotografias de cobras, ou para algo mais neutral, como um agrafador. Um grupo de investigadores, liderado pelo professor Brian Knutson da faculdade de Psicologia da Universidade de Stanford, concluiu que as fotografias eróticas iluminam a mesma parte do cérebro que é estimulada pelas decisões financeiras arriscadas. O estudo foi publicado na última edição do "NeuroReport".
Na investigação, que envolveu 15 jovens heterossexuais, quando as sugestões eróticas activavam a parte cerebral reservada ao risco financeiro, os investidores ficavam bastante mais predispostos a arriscar em jogos financeiros aleatórios. Knutson sugere que não precisa de ser um incentivo claramente sexual: pode ser chocolate ou um bilhete de lotaria.
Da próxima vez que estiver quase a comprar uma acção ou um fundo arriscado, confirme que não tem a televisão sintonizada no Playboy TV. David Almas

Pesquisa Carteira

Arquivos

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags