Quinta-feira, 24 de Abril de 2008

7 acções de guru

Se hoje Warren Buffett é o mais rico homem do mundo, Benjamin Graham, o seu professor, tem uma boa parte da responsabilidade nos mais de 39 mil milhões de euros que se estima que componham a riqueza pessoal do famoso investidor.
Graham, que faleceu nos anos 70, ainda antes de ver a longa carreira de lucros de Buffett, destacou-se pela sua estratégia de investimento para encontrar boas empresas mesmo em momentos complicados nos mercados financeiros. Empresas que registem um aumento de vendas constante ao longo dos anos, que paguem dividendos e apresentem um crescimento dos lucros sustentável nos últimos 10 anos fazem parte dos critérios que hoje são rotulados ao guru norte-americano. O banco de investimento JPMorgan usou a metodologia deste superinvestidor para seleccionar as acções europeias que Graham escolheria hoje com o seu método e encontrou empresas como as britânicas BP e Barratt Development e as francesas Axa e Vallourec.
Num período conturbado no sector da habitação nos EUA e com a nuvem que paira sobre o mercado de habitação no Reino Unido, é curioso existirem várias empresas de construção residencial na lista de compras possíveis de Graham, elaborada pelo banco de investimento. Nuno Alexandre Silva

As empresas de Graham
Na Europa existem empresas que preenchem as medidas do homem que influenciou a vida dos superinvestidores Warren Buffett e Irving Kahn
Empresas
P/L Taxa de dividendo
Sector
Bolsa
Aegon
7,46 6,13%
Seguros
Axa
8,80 5,34%
Seguros
Barratt Development
2,87 12,47%
Construção residencial
BP
10,40 3,94%
Petrolífero
Randstad
7,90 4,78%
Recursos Humanos
Persimmon
2,86 8,62
Construção residencial
Vallourec
9,5 3,95%
Maquinaria
Fonte: Bloomberg. P/L = preço ÷ lucros de 12 meses por acção. Taxa de dividendo = dividendos de 12 meses ÷ preço. 24 de Abril de 2008.

Pesquisa Carteira

Arquivos

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags