Terça-feira, 1 de Abril de 2008

Entre com luxo na China

Luxo na China. Foto: Kevin Lee/Bloomberg NewsSe a tecnologia financeira tem oferecido muitos sustos às economias ocidentais, nos emergentes o crescimento não tem sido beliscado, muito menos a riqueza por habitante nesses países. Cada chinês tem agora quase o dobro da riqueza que tinha há 5 anos (passou dos 721 euros em 2002 para os 1569 em 2007) e cada indiano tem em média mais 60 por cento do que tinha em 2002, segundo as contas do Fundo Monetário Internacional.
Se a população está a ficar em média mais rica, alguns estão a ficar milionários. Que o digam os 28 multimilionários chineses que entraram na lista dos homens mais ricos do mundo da revista "Forbes" ou os 19 indianos que também já estão no rol de 228 novos ricos da edição deste ano. Quem não quer perder a maré da riqueza e os apetites destes novos milionários são as empresas de luxo que, segundo a consultora KPMG, poderão beneficiar de um mercado que deverá crescer 10 por cento anualmente até 2015.
Champanhe, malas de pele, perfumes, relógios, roupa de alta costura são os condimentos perfeitos em algumas cidades dos emergentes asiáticos. Só a empresa que detém a marca de malas Louis Vuitton e as conceituadas marcas de champanhe Don Pérignon e Moet & Chandon, a LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton, teve na Ásia o principal motor do crescimento de receitas em 2007, mais de 14 por cento face a 2006. Mas a suíça Compagnie Financière Richemont, que gere marcas de relógios de luxo como a Baume & Mercier e a Cartier, viu também as receitas crescerem acima de 11 por cento nos últimos 2 anos.
Para quem não pode ter uma vida de luxo em Portugal, seguir os lucros das empresas que estão a ganhar com os milionários chineses pode ser, pelo menos, uma consolação. Nuno Alexandre Silva

Crise? Qual crise?
O luxo tem encontrado na Ásia um excelente mercado para as extravagâncias
Empresa Marcas Peso da Ásia nas receitas Bolsa
Richemont Cartier, Baume & Mercier, Montblanc, Piaget 24% Zurique, Londres
LVMH Louis Vuitton, Moet & Chandon, TAG Heuer 20% Paris
PPR Gucci, Yves Saint Laurent 8% Paris

Pesquisa Carteira

Arquivos

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags