Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Ganhos chorudos na vizinhança dos BRIC

Nem tudo corre mal nos mercados financeiros. Se por um lado a crise financeira que rebentou nos EUA no Verão de 2007 arrastou os principais índices norte-americanos e europeus para níveis negativos, muitos outros mercados conseguiram contornar com sucesso os atritos do subprime. Foi o caso dos mercados vizinhos das economias emergentes que puxados pelos boom económico dos BRIC têm cativado a atenção dos investidores internacionais com elevadas taxas de rendibilidade. "Os economistas perspectivam que, em média, os mercados emergentes venham a registar uma taxa de crescimento saudável de 6 por cento em 2008 e, em alguns países como a China, o Vietname e a Índia, deverão crescer a uma taxa superior a 8 por cento", revela Alka Banarjee da agência de notação financeira Standard & Poor’s.
A percepção que se tinha dos mercados fronteiriços está a mudar. Outrora eram vistos como investimentos arriscados e exóticos; actualmente são identificados como activos obrigatórios num portefólio. Muitos investidores começam agora a posicionarem-se mais notoriamente para não deixarem fugir esta oportunidade. Segundo um relatório da Standard & Poor’s, a exposição aos mercados emergentes dos portefólios de muitos investidores passou dos anteriores 5 por cento para uns robustos 10 a 12 por cento. A dar ênfase a esse optimismo está a rendibilidade anualizada de 34,80 por cento registada nos últimos 5 anos pelo índice S&P/IFCG Frontier, que agrega empresas de países como Botswana, Quénia, Nigéria, Bangladesh, Cazaquistão, Vietname, Croácia, Roménia, Eslovénia e países do Golfe Pérsico. Mas antes de entrar em euforia, respire fundo: prudência é a palavra-chave para investir nestes mercados. Grande parte destes países vive ainda num ambiente político bastante instável e tem uma economia que faz lembrar uma casa de palha. Por isso, para que o seu protefólio não descambe ao mínimo sopro dos ventos orientais, coloque até 5 por cento da sua carteira num destes fundos de acções que investem em empresas de mercados emergente. Luís Leitão

Ganhos na fronteira
Fundos Rendibilidade
5 anos
Onde comprar
Espírito Santo Mercados Emergentes 23,96% ActivoBank7, Banco Best, BES
JPMorgan Emerging Markets Equity D 20,55% ActivoBank7, Banco Best, Deutshche Bank, Millennium bcp
Fidelity Emerging Markets E 20,16% ActivoBank7, Banco Best, Banco Big
Fonte: Bloomberg. Rendibilidades anuais líquidas em euros. 18 de Abril de 2008.
1 comentário:
De umnomeqq a 24 de Abril de 2008 às 00:25
Já que falamos em fundos, qual a vossa opinião sobre fundos de tesouraria e obrigações? Acham importante uma carteira conter este tipo de fundos para dar algum equilibrio ao nivel do risco?

Estive a analisar o caixagest rendimento e estranho muito as quedas que as unidades de participação têm vindo a sofrer.

Por outro lado existe a questão do rendimento que é distribuido trimestralmente, para mim poderia ter algum interesse, já que com esse rendimento poderia subscrever unidades de participação de outros fundos.

Aconselham a subscrição deste tipo de fundo?

Comentar post

Pesquisa Carteira

Arquivos

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

tags

todas as tags